7 coisas para fazer em Recife num dia de chuva

terça-feira, junho 14, 2016


A gente faz exposição da figura na medina mesmo com chuva!

Você planeja seu final de semana para curtir o Recife mas, chegando lá, se depara com um dia cinza, com aquela chuva que não pára. E agora, José? Seria esse um motivo para ficar no hotel? Para a gente não foi! Estivemos no Recife no último final de semana (04 a 06/06) e, mesmo com o tempo feio, pegamos o Uber debaixo de um toró e seguimos para o Recife antigo, para aproveitar tudo que tivesse um teto! rs

Com base na nossa experiência, indico sete coisas legais para fazer em Recife num dia de chuva. Todas com teto e na região do Recife antigo, a uma pequena caminhada de um lugar para outro, aproveitando as tréguas da chuva. Tem pérolas como o Cais do Sertão e o Paço da Alfândega, as atividades imperdíveis dessa lista! Do tipo que vale com chuva ou sem chuva!





1) Visitar o Cais do Sertão

O Cais do Sertão é um museu lindo sobre a paisagem e cultura sertaneja. Tem informações sobre a geografia, flora e fauna do sertão, sobre sua gente e modos de vida. O museu é cheio de interação, com vídeos, fotos e instalações. Difícil dizer o que eu gostei mais, mas quatro coisas me encantaram em especial. A primeira foi o painel que mostra a geografia do sertão e, com um jogo de projeções, vai descrevendo um pouco da flora, fauna e história do local – o resultado é lindo e super plástico! O segundo, é um exemplar da típica casa sertaneja, que evocou minhas memórias afetivas das tantas casas do sertão que conheço. Terceiro, foi a sala com projeção, em tamanho real, de vários artistas cantando músicas do/ sobre o sertão. Tem Otto, Tom Zé, Gilberto Gil! Parece que eles estão ali, cantando só para você. Achei emocionante! Por fim, no mezanino, é possível ouvir a história de sertanejos espalhados por esse mundão, falando de seus sonhos, suas histórias e a saudade de sua terra. Lindo, lindo! De arrepiar mesmo.

Se Guimarães Rosa tem razão, e o sertão é mesmo dentro da gente, ir no Cais do Sertão é como se encontrar consigo mesmo. Passeio imperdível no Recife!
A casa do sertão
Painel que representa o sertão, com projeções que vão mudando e contando sobre características, geografia e cultura da região. Massa!


Essa sertaneja aqui ficou toda-toda com as belezuras do Cais do Sertão!


2) Visitar o Paço do Frevo

Aproveita quando a chuva der uma trégua e dá uma corridinha até o Paço do Frevo, que fica bem perto do Cais do Sertão. O museu conta a história do ritmo pernambucano, com direito a uma pequena aula de frevo no final. Na minha opinião, é bem menos interessante do que o Cais do Sertão, mas o prédio é bonito e vale a visita num dia de chuva. Na entrada do museu, tem um café bonitinho, para sentar e apreciar a chuva caindo.

No caminho do Cais ao Paço do Frevo, que fica na Praça do Arsenal, dá para ver a Torre Malakoff.

Comprar o ingresso do Cais dá direito a meia entrada no Paço do Frevo!





3) Conhecer a tradição dos bonecos gigantes de Olinda

Saindo do Paço do Frevo, pegue a Rua do Bom Jesus em direção à Embaixada de Pernambuco dos Bonecos Gigantes de Olinda. Do seu guarda-chuva, observe a primeira sinagoga do país, a Sinagoga Kahal Zur Israel, que estará à sua direita. Um pouco mais à frente, entre na Embaixada dos Bonecos, para conhecer um pouco mais dessa tradição do carnaval pernambucano e ver mais de 60 bonecos gigantes da exposição permanente.


4) Visitar a Caixa Cultural

Continuando na Rua do Bom Jesus, a entrada de trás da Caixa Cultural estará à sua esquerda, mais pro final da rua. O espaço abriga exposições, além de shows e espetáculos. No final de semana que estive lá, tinha uma exposição dos bonecos do grupo de teatro de bonecos Giramundo. Os bonecos eram verdadeiras obras de arte! Confira a agenda dos espetáculos. Tinha show do Giramundo às 16h e 19h, mas não conseguimos ver porque os ingressos já estavam esgotados.





5) Conhecer o melhor do artesanato de Recife 

Ao sair da Caixa Cultural pela porta da Praça Barão do Rio Branco, você estará justo na frente do Marco Zero. Mas, com a chuva, esse talvez não seja o melhor momento de apreciar a praça e o Parque de Esculturas de Francisco Brennand logo à frente. Corra para o Centro de Artesanato de Pernambuco, que estará à esquerda da Caixa Cultural, para conhecer o capricho do artesanato nordestino em bonecos de cerâmica, cestos, roupas de cama, toalhas e panos de cozinha bordados, rendas, entalhes em madeira etc. Os preços são caros e refletem a organização e comodidade do centro. Vale pelo passeio!





6) Comer no Armazém Cais do Porto

A essa hora, você já estará morrendo de fome depois de todo esse circuito. O Porto do Recife, revitalizado, abriga diversos restaurantes e botecos com vista para o Parque de Esculturas de Brennand e para o mar. Nós escolhemos o Seu Boteco, que fica justo em frente ao Marco Zero, e sentamos do lado de fora, apreciando a paisagem quase melancólica do Recife sob chuva. O boteco tem ótima carta de petiscos. Achamos delicioso o bolinho de feijão tropeiro com molho apimentado – sequinho por fora e suculento por dentro! Nhami!

Recife melancólica. Tem também, viu?


7) Tomar um café no Paço Alfândega

Depois de comer no Armazém do Cais, siga para o Paço Alfândega, para tomar um cafezinho.
Construído em 1732, o Paço Alfândega testemunhou diversas mudanças urbanas da cidade do Recife. Inicialmente, foi um Convento dos padres da Ordem de São Felipe Néri, mais conhecido como Convento dos Oratorianos. Quase cem anos depois, virou sede da Alfândega de Pernambuco, numa época de intensa exportação de cana de açúcar. O prédio já foi cooperativa, armazém, estacionamento, sobreviveu a um incêndio e, depois de um longo período de abandono, foi restaurado e virou um lindo centro comercial, que combina o antigo e o moderno de forma magistral em sua arquitetura. Minha sugestão é sentar na cafeteria São Braz, pedir um cafezinho e apreciar a beleza do vão central do Paço com seus arcos, enquanto a chuva cai lá fora. Como chuva tem tudo a ver com livro, vale uma passadinha na livraria Cultura, antes de terminar seu passeio!

Cafezinho no Paço, porque tem tudo a ver com chuva (e tem teto, rs)!


You Might Also Like

6 comentários

  1. Gostei do post. Divertido e bem descontraído nas palavras..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manoel, obrigada pela visita e comentário! Fico feliz que tenha gostado!! Um abraço!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Uhu! #partiuRecife, Debora! Aproveite sua viagem!

      Excluir
  3. Que bom que achei essas dicas porque estou em Recife agora olhando com desespero pela janela do quarto e não tinha a mínima ideia do que fazer com essa chuva toda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, que legal que te ajudou! Depois conta como foi seu dia debaixo de chuva por aí! Abraços!

      Excluir

Like us on Facebook

Flickr Images